Recife contribui com quase 50% dos empregos gerados no estado em maio

Notícias
Publicado por Redação
28 de junho de 2024 às 09h00min
Foto: Divulgação

Pelo quinto mês consecutivo no ano de 2024, o Recife apresentou resultado positivo na geração de empregos com carteira assinada e segue sendo protagonista na criação de postos de trabalho em Pernambuco. Dados do mês de maio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados nesta quinta (27), mostram a capital pernambucana consolidando o ambiente favorável à empregabilidade no Estado, expandindo o indicador em mais 1.911 postos de trabalho, cerca de metade do total criado em Pernambuco, que foi de 3.992 vínculos. Desde janeiro de 2021, no início da gestão do prefeito João Campos (PSB), já foram criados 88.428 empregos formais no Recife, elevando o estoque de empregos na cidade à marca de 550.895.

O Caged nos entrega o resultado de um conjunto de esforços, quando se concretiza tudo que a gente mais busca no nosso trabalho, que é mais emprego e renda para o Recife. O setor privado tem na gestão municipal um canal aberto e pronto para buscar soluções positivas para quem empreende por aqui, para que a nossa cidade seja terra fértil para novos negócios e, consequentemente, novos empregos. O trabalho da nossa parte continua, simplificando e desburocratizando a vida de quem gera empregos, para que o Recife seja sempre a melhor escolha de quem decide investir no Nordeste”, destacou a secretária de Desenvolvimento Econômico do Recife, Joana Portela Florêncio.

O saldo positivo do mês de maio é reflexo de 18.435 admissões frente a 16.524 desligamentos. O setor de Serviços foi o principal responsável pela geração total de empregos, com a contratação de 11.151 profissionais e o desligamento de 9.903. O balanço resultou em um saldo positivo de 1.248 empregos. Os setores de Construção (506), Comércio (126), Indústria (30) e Agropecuária (1) também contribuíram positivamente no resultado do mês de maio.

Estratificando os dados por gênero, escolaridade e idade, os homens representaram a maioria do que foi apresentado no relatório mensal, com 1.292 novos empregos, contra 619 para mulheres. Os profissionais com ensino médio completo apresentaram o melhor saldo positivo por grau de instrução, com 1.662 contratações. Quanto à faixa etária, o maior número de contratações ocorreu entre os 18 e 24 anos, totalizando 1.306 novos empregos.

Redação

Ouça agora AO VIVO